Temporada 2019
junho
s t q q s s d
<junho>
segterquaquisexsábdom
27282930311 2
345 6 7 8 9
10 1112 13 14 15 16
1718 19 20 21 22 23
242526 27 28 29 30
1234567
jan fev mar abr
mai jun jul ago
set out nov dez
PRAÇA JÚLIO PRESTES, Nº 16
01218 020 | SÃO PAULO - SP
+55 11 3367 9500
NOTÍCIAS






 
THIERRY FISCHER É O NOVO DIRETOR MUSICAL E REGENTE TITULAR DA OSESP
09/jun/2019

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) anunciou hoje o maestro suíço Thierry Fischer como seu novo Diretor Musical e Regente Titular, a partir de 2020. Ele regerá a Orquestra em oito semanas na próxima temporada e, a partir daí, 12 semanas por ano. Fischer foi o eleito de um Comitê de Busca formado por músicos da Osesp, diretores, conselheiros e consultores internacionais, que ficaram impressionados não apenas com sua arte musical inspiradora, mas também com a atenção rigorosa a elementos de estilo e definição sonora nos ensaios.

 

Sobre a nomeação, disse: “Para mim, foi paixão à primeira vista. Os músicos me deixaram eletrizado, com sua energia única e vontade de dar o melhor exemplo do que pode ser uma orquestra no século 21. Sua abertura para os desafios e a atitude sempre positiva, em resposta a qualquer demanda, parece se nutrir da própria vida nesta grande cidade, tão vibrante, audaciosa e criativa. A confiança e sede de música que todos demonstram são uma força magnética altamente inspiradora. Isso já estava claro para mim desde o primeiro ensaio; e me senti de pronto identificado a eles, na aversão a simplesmente repetir o que foi feito antes, ou fazer as coisas só por fazer. Fico mais do que animado por essa chance de trabalharmos juntos, ao longo dos próximos anos”.

 

Seus próximos concertos, após este anúncio como futuro Diretor Musical, terão lugar no dia 9 de julho, data exata do aniversário e na qual se comemorará 20 anos da Sala São Paulo, às 11h e às 16h30, em apresentações gratuitas. O programa inclui a Quinta Sinfonia de Beethoven e obras escolhidas pelo público em votação online (aberta até dia 14/06).

 

A mais recente participação de Thierry Fischer numa temporada da Osesp foi em setembro do ano passado, com um programa caracteristicamente original, combinando a Sinfonia Fantástica de Berlioz (um dos carros-chefes de seu repertório) e a estreia latino-americana do Concerto Para Flauta composto por Philippe Manoury, para o solista Emmanuel Pahud. Com larga experiência nas funções de Diretor Musical – 13 anos à frente da Sinfônica de Utah (EUA) e outros cargos nas Filarmônicas de Seul (Coreia do Sul) e de Nagoya (Japão), e na BBC National Orchestra of Wales (País de Gales/Reino Unido) –, Fischer é elogiado por seus programas de grande imaginação, suas muitas gravações e ainda por contribuir efetivamente para o crescimento artístico de todas as orquestras com as quais trabalhou.

 

O contrato de Thierry Fischer com a Osesp tem duração de cinco anos, portanto, até o final da Temporada 2024.

 

PRESS-KIT (PORTUGUÊS)

PRESS-KIT (ENGLISH)

 

 
MÚSICA PARA OS OLHOS
03/mai/2019

Mozart, Beethoven, Tchaikovsky e companhia foram parar em telas – e não se trata de um retrato. Conheça o projeto Música para os Olhos, no qual arte e tecnologia se encontraram para transformar 12 clássicos do universo sinfônico em quadros. Marin Alsop, nossa Diretora Musical e Regente Titular, teve seus movimentos captados a partir de uma batuta tecnológica enquanto conduzia trechos de obras favoritas do público, como o Bolero, de Ravel, e O Danúbio Azul, de Johann Strauss Jr. Esses gestos, por sua vez, foram interpretados por um software e traduzidos em imagens.

 

 

A exposição Música para os Olhos pode ser vista (e ouvida) no Hall Principal da Sala São Paulo até o dia 8 de junho. Esperamos por você!

 

IMPORTANTE! Em manhãs e tardes sem concertos, a visita poderá ser feita gratuitamente, sempre das 9h às 17h, Em concertos da Temporada Osesp, a mostra poderá ser acessada apenas por aqueles que possuírem ingressos. Nos dias 21 e 22 de maio e  4 e 5 de junho, ela estará fechada devido à realização de eventos de terceiros.

 

[Projeto desenvolvido em parceria com a agência Talent Marcel.]

 
CONCURSO JOVENS SOLISTAS 2019
30/abr/2019

Eric Silva (trompa), Jessica Leão (soprano),Talita Gondim (piano), Maria Júlia Segura (violino) e Sandra Ribeiro (fagote) são os vencedores do Concurso Jovens Solistas 2019, programa idealizado pelo maestro Eleazar de Carvalho (1912-96), que por 24 anos foi Diretor Artístico e Regente Titular da Osesp. Como prêmio, eles se apresentarão à frente da nossa Orquestra durante a Maratona Romântica, que acontece entre os dias 15 e 19 de outubro. Os concertos terão regência de Neil Thomson, Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Filarmônica de Goiás. 

 

A final aconteceu no dia 29 de abril, no palco da Sala São Paulo. A comissão avaliadora foi formada por Arthur Nestrovski (Diretor Artístico da Osesp), Emmanuele Baldini (Spalla/Osesp), Luiz Garcia (Trompa Principal/Osesp) Marin Alsop (Diretora Musical e Regente Titular da Osesp), Marcos Thadeu (Regente do Coro Acadêmico da Osesp), Olga Kopylova (Teclado Principal/Osesp), Pedro Gadelha (Contrabaixo Principal/Osesp), Rogério Zaghi (Coordenador de Atividades Educacionais da Fundação Osesp) e Sonia Muniz (Pianista e presidente da Fundação Eleazar de Carvalho). 

 

Jessica cantou a ária "Regnava nel Silenzio", da ópera Lucia di Lammermoor de Donizetti; Eric executou o Concerto nº 1 para trompa, de Richard Strauss; Talita trouxe o Concerto nº 1 para piano, de Mendelssohn; Maria Júlia interpretou o Concerto nº 1 para violino, de Bruch; e Sandra apresentou o Concerto em Fá Maior, de Weber. Essas mesmas obras, somadas a outras peças do período Romântico, estarão em nossa Maratona (em breve divulgaremos a programação completa).

 

No dia 19 de outubro, após assistir a todas as performances, a banca anunciará o(a) vencedor(a) da Medalha Eleazar de Carvalho. O(a) solista receberá então o convite para se apresentar junto à Osesp com uma peça de livre escolha na Temporada 2020.

 
APLICATIVO DA OSESP
17/abr/2019

Que tal ter a Osesp na palma da sua mão? Conheça o nosso aplicativo, plataforma gratuita onde você encontra a programação completa da Temporada, pode adquirir ingressos para os concertos e conectar-se com diversos conteúdos, como vídeos e álbuns. Através dele ainda é possível apoiar os projetos educacionais que desenvolvemos. Se você é assinante, o aplicativo dá acesso direto ao banco de ingressos. Baixe agora mesmo na App Store ou no Google Play.

 
CONCERTO DIGITAL OSESP | ABERTURA TEMPORADA 2019
21/mar/2019

[21 de março de 2019]

Estamos ao vivo com mais um concerto da Osesp, diretamente do palco da Sala São Paulo, celebrando a abertura da nossa Temporada 2019, Futuros do Passado.

 

 

Sob regência de Isaac Karabtchevsky, apresentamos o segundo movimento da Sinfonia nº 6 – Sobre as Linhas das Montanhas de Villa-Lobos, o Concerto Para Violino de Sibelius, com Augustin Hadelich como solista, e a Sinfonia nº 6 de Dvořák. No intervalo do concerto, entre as obras de Sibelius e Dvořák, teremos entrevistas e cenas dos bastidores. Continue conosco. 

 

O Concerto Digital conta com o patrocínio do Itaú Personnalitée apoio do Sesc. É uma realização da Fundação Osesp, do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e do Ministério da Cidadania e Governo Federal. Você também pode assisti-lo no canal da Osesp no YouTube e no Facebook, tanto em nossa página, quanto na do Sesc.

 

Confira detalhes do repertório e a nota de programa aqui.


 

 
Revista Osesp 2019
14/mar/2019

"Cada Temporada é um universo de música, com mil e uma tramas de sentido, a serem exploradas concerto após concerto, semana após semana. A música não tem fim. Nós, enquanto estamos com ela, também não", escreveu Arthur Nestrovski, nosso Diretor Artístico, em texto que abre a Revista Osesp 2019. Nessa novíssima edição, amostras do maravilhoso cosmos que traremos para o palco ao longo deste ano ganharam 136 páginas. São ensaios que abarcam aspectos do legado de Beethoven, Camargo Guarnieri, Schumann, J. S. Bach, Messian, Mahler e outros temas caros a nós. Os autores são Paulo de Tarso Salles, Alex Ross, John Eliot Gardiner, Júlia Tygel, Jorge de Almeida, Felipe Lara, Rodolfo Coelho de Souza, Philippe Olivier, Carl Dahlhaus, Richard Sennett e do próprio Nestrovski. Temos ainda entrevistas com Paulo Szot (Artista em Residência), Marlos Nobre e Huang Ruo (Compositor Visitante), além de dez depoimentos sobre Marin Alsop, que faz sua última temporada como nossa Regente Titular e Diretora Musical.

 

Baixe a Revista Osesp 2019 AQUI.

Veja os ensaios individualmente AQUI.

A versão impressa pode ser adquirida na Loja Clássicos, que fica no andar térreo da Sala São Paulo (assinantes recebem o exemplar gratuitamente).

 
CONCERTO DIGITAL 2019
12/mar/2019

No dia 21 de março, às 20h30, abriremos oficialmente a nossa Temporada 2019, em concerto sob regência de Isaac Karabtchevsky na Sala São Paulo. Diretamente do nosso palco, teremos também mais uma transmissão ao vivo. O programa será composto por obras de Villa-Lobos, Sibelius e Dvorák. Confira detalhes aqui.

 

Neste ano, retornamos ao modelo de transmissão com câmeras estacionárias, com edições e cortes de imagens em tempo real. O público poderá nos assistir nas seguintes plataformas digitais: Facebook, YouTube, aqui em nosso site, e, como novidade para 2019, na página do Sesc-SP no Facebok. Os vídeos se iniciarão minutos antes do concerto e mostrarão toda a movimentação da Sala São Paulo, antes e durante a apresentação, além de entrevistas e conteúdos especiais sobre o repertório do concerto.

 

Patrocinado pelo Itaú Personnalité e apoio do Sesc, o Concerto Digital tem como objetivo utilizar a tecnologia para aproximar a música clássica de um público cada vez maior. Conheça detalhes do projeto aqui.

 
Notícias sobre a China
01/mar/2019

Em fevereiro, percorremos quase 18 mil quilômetros e aterrissamos no maior mercado emergente de música clássica: a China. Em um cenário até então completamente desconhecido para a nossa Orquestra, fizemos cinco concertos sinfônicos conduzidos por Marin Alsop – Xangai, Jinan, Pequim e dois em Hong Kong –, além de uma apresentação do Quarteto Osesp e de um ensaio aberto com alunos de duas escolas desta última cidade. Tocamos obras de Prokofiev, Rimsky-Korsakov, Richard Strauss, Bernstein, Ginastera, Paganini (com a presença do violinista virtuoso Ning Feng) e os brasileiríssimos Villa-Lobos e Camargo Guarnieri. Tanto na China Continental, quanto no território autônomo hong-konguês, deparamo-nos com plateias acolhedoras, ávidas por música (inclusive pela descoberta de um novo repertório) e diversa. Chineses de todas as idades nos assistiram, mas foi simbólico perceber a forte presença de crianças e jovens, tão engajados quanto os adultos, em todas as noites.

 

Ir ao encontro do outro é também fortalecer a nossa identidade enquanto Osesp e entregar experiências ainda mais transformadoras para o público brasileiro. Como escreveram Marcelo Lopes – Diretor Executivo da Fundação Osesp – e Marin Alsop – Diretora Musical e Regente Titular da Osesp – em artigo para o jornal Nexo: “Nos dá uma enorme satisfação a oportunidade de sermos a primeira orquestra profissional sul-americana a fazer esse circuito. Mais significativa ainda é a chance de mostrarmos a música brasileira e das Américas para essas plateias. Não basta que haja comércio crescente entre os países, é necessário que haja entendimento de questões mais profundas. Somente por meio do intercâmbio cultural os povos podem ter maior compreensão das diferenças e das similitudes uns dos outros, possibilitando uma convivência mais harmônica. Esse papel não cabe ao mercado, mas às instituições culturais” (leia o artigo O poder das orquestras sinfônicas e a importância da Osesp completo AQUI).

 

Veja a cobertura da turnê em nossas mídias sociais:

Facebook

Instagram

 

Clique AQUI e veja também a repercussão em veículos chineses.

 

 
NOVIDADES NA ABERTURA DA TEMPORADA 2019
27/fev/2019

Por razões familiares, a Regente Titular e Diretora Musical da Osesp, Marin Alsop, não poderá vir ao Brasil para reger a abertura da Temporada 2019 nos dias 21, 22 e 23 de março. Em substituição, o maestro Isaac Karabtchevsky – um dos mais estimados nomes da música brasileira –, que já estará conosco por conta das atividades da Semana Camargo Guarnieri, aceitou assumir o comando dos três concertos (mais o matinal de domingo). A programação ganha na abertura o “Lento” da Sinfonia nº 6, de Heitor Villa-Lobos – gravada pela Osesp, sob a regência do próprio Isaac, num projeto consagrado por público e crítica; segue-se, como orginalmente previsto, o Concerto Para Violino, de Sibelius, com o solista Augustin Hadelich, outro parceiro regular da Osesp; e, na segunda parte, em vez da Sinfonia nº 2, de Rachmaninov, a Sinfonia nº 6, de Dvorák. Marin Alsop retorna na semana seguinte para as apresentações previamente anunciadas.

 

Confira os detalhes sobre o programa e garanta o seu ingresso clicando AQUI.

 

 
UMA ODE GLOBAL À ALEGRIA
30/jan/2019

E se reimaginássemos a Nona de Beethoven para o século XXI, transformando-a em um novo apelo por alegria, justiça, igualdade? Esse foi o desafio apresentado pelo Carnegie Hall a nós e a outras oito orquestras ao redor do mundo, como parte do projeto "Todos Juntos: Uma Ode Global à Alegria”. Elas criarão suas próprias traduções para o poema Ode à Alegria, de Schiller, cantado no último movimento da Sinfonia, e também proporão diálogos musicais com suas respectivas culturas. “No nosso caso, a Nona chega na moldura de um anônimo canto de capoeira da Bahia, conhecido como Navio Negreiro, tramando conversas com um trecho de uma abertura de Paulo Costa Lima, Cabinda – Nós Somos Pretos (encomenda da Osesp, em 2015). Conversa também com um adágio para cordas encomendado a Clarice Assad, que por sua vez alude ao tema de Alegria, Alegria, de Caetano Veloso – antológica canção que reage ao arbítrio, em todas as suas formas. A mesma canção também é motivo de uma breve referência na ‘Ode’ em português, em minha tradução’, conta Arthur Nestrovski, nosso Diretor Artístico.

 

O pontapé inicial desse projeto acontece aqui, em dezembro deste ano, marcando também o começo das celebrações dos 250 anos de Beethoven, em 2020. Além da Osesp, participam a National Youth Orchestra of Great Britain, as sinfônicas de Baltimore, de Sydney, da Nova Zelândia e da Rádio de Viena, as filarmônicas Kwazulu-Natal e de Joanesburgo, e uma orquestra jovem reunida pelo próprio Carnegie Hall, em Nova York – todas regidas por Marin Alsop, que idealizou o projeto juntamente ao Weill Music Institute do Carnegie Hall. “A 'Ode à Alegria' estimula cada um a se levantar e afirmar seu valor neste mundo. Seu sentido essencial é acreditar em nossa força como seres humanos”, diz Marin. “Todos se sentirão unidos por essa experiência. E creio que esse é o elemento mais importante – por meio desse projeto vamos reunir diversas comunidades, e comunidades que normalmente não trabalham juntas.”

 

Como será que "O Freunde, nicht diese Töne!” será entoado em nossa língua? O resultado você poderá assistir nos dias 12, 13 e 14 de dezembro na Sala São Paulo e no dia 15, encerrando a Temporada 2019, em um concerto no vão livre do Masp.

 

OUTROS MOMENTOS DE ALEGRIA DURANTE A TEMPORADA

Ao longo de 2019, os quase trinta mil estudantes e professores que frequentam ensaios da Osesp e concertos didáticos na Sala São Paulo terão aulas sobre a Nona, a “Ode à Alegria” e a história da escravidão no Brasil. “A presença dos cantores do Coro Acadêmico da Osesp e do Coral Jovem do Estado, lado a lado com o Coro da Osesp, nos concertos de dezembro, servirá de emblema do amplo trabalho de educação associado ao projeto e que é tão importante quanto a música ela mesma", comentou Nestrovski.